CREMERJ sedia palestra Café, Ciência e Saúde da Faperj

20/02/2019


O  CREMERJ sediou a primeira edição do Café, Ciência e Saúde da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), nessa quarta-feira, 20, que conta com a promoção e apoio da Sociedade Brasileira de Higiene e Saúde Pública (Sobrahsp) e do Conselho. O encontro foi aberto pelo presidente do CRM, Sylvio Provenzano, pelo presidente da Faperj, Jerson Lima Silva, pelos conselheiros do CREMERJ Antônio Joaquim Werneck e Antônio Abílio de Santa Rosa e pelo presidente da Sobrahsp, Bernardo Soares.

Sylvio Provenzano iniciou o evento falando sobre os desafios enfrentados pela entidade, dentre eles a telemedicina.

Com o tema "Perspectivas das ações da Faperj para o quadriênio 2019-2022", Jerson Lima Silva, que abordou as missões que sua gestão  terá à frente da Faperj.

"O objetivo principal da minha gestão como presidente da Faperj é estimular o desenvolvimento científico, além de aumentar a produção de conteúdo no nosso Estado, com a finalidade de trazer um retorno para sociedade. Para isso, podemos utilizar nossos grupos de excelência no campo científico, como forma de retorno aos investimentos da Faperj", destacou.

Jerson também explicou que a instituição vai trabalhar para tentar otimizar os recursos e o conteúdo produzido, já que atualmente o Brasil forma cerca de 20 mil doutores e está na 14ª posição na produção de conhecimento.

"É um caminho longo a se percorrer. A pesquisa pode ser usada de maneira imediata pela sociedade, como por exemplo, na área médica, com a criação de políticas para o SUS e com um olhar mais analítico para os avanços científicos na área de prevenção e de diagnóstico. O que se aplica na Saúde também pode ser utilizado nos mais diversos setores", afirmou o presidente da Faperj.

O encontro contou com a participação do ex-ministro da Saúde José Gomes Temporão, de representantes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Academia Nacional de Medicina.