CREMERJ contesta reportagem sobre partos veiculada na TV Globo

13/12/2018


O CREMERJ contesta a reportagem sobre partos, veiculada na última quarta-feira, 12, no programa Profissão Repórter (TV Globo). Isto porque, em nenhum momento, os conselhos regionais de medicina nem as sociedades de especialidade foram ouvidos.

Na reportagem, foi apresentada a opinião de uma obstetra, que citou altas taxas de cesarianas no Brasil, sem mencionar qualquer comentário sobre fatores realmente relevantes, como o subfinanciamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e as péssimas condições de trabalho a que estão sujeitos os obstetras com relação ao atendimento à gestante no momento do parto.

Além disso, comentários sobre procedimentos médicos foram discutidos por doulas, que é uma ocupação baseada na autointitulação, não tendo elas qualquer preparo técnico para discutir procedimentos médicos.

Para o CREMERJ, a reportagem foi conduzida de forma inadequada, destacando um viés, sem ampliar este debate – ao decidir não ouvir as entidades médicas – e que em nada contribuiu para ajudar na compreensão da situação atual no Brasil que vitimiza pacientes e médicos.

O CREMERJ entende que é fundamental a humanização do trabalho de parto e que sejam garantidas e resguardadas todas as medidas que assegurem o bem-estar da gestante e do seu filho ao nascer.