CER Ilha do Governador suspende greve

01/11/2018


A diretoria do CREMERJ recebeu nesta terça-feira, 30, o médico Paulo Henri Renzo, da Coordenação de Emergência Regional (CER) da Ilha do Governador. Em greve desde o último dia 22, a unidade retomou as atividades nessa segunda-feira, 29, depois que a Organização Social Centro de Estudos e Pesquisa Doutor João Amorim (Cejam) – responsável pela administração da CER – regularizou o pagamentos dos salários e normalizou o abastecimento de materiais básicos para a assistência.

Em carta enviada ao CRM no dia 10 de outubro, os médicos denunciaram as péssimas condições de infraestrutura da unidade, a superlotação, a falta de condições para o atendimento adequado, o atraso nos salários, o fechamento de leitos de clínica médica e do CTI devido à insuficiência de verbas, a ausência de segurança e a carência de medicamentos e de insumos. De acordo com o documento, tais problemas estavam afetando diretamente a qualidade da assistência à população, o que teria motivado a greve.

“O que nos levou a escrever a carta foi chamar a atenção para os problemas que estávamos enfrentando. Além da questão do salário, ficamos muito sensibilizados por causa das condições dos pacientes. Muitas vezes não tínhamos o mínimo para atendê-los e honrar nosso juramento”, disse Renzo.

Segundo o médico, a prefeitura do Rio de Janeiro regularizou os repasses nesta semana e os problemas de atraso de salários e a falta de medicamentos e insumos foram resolvidos. Por conta disso, a greve foi suspensa e o atendimento, normalizado.

O presidente do CRM, Sylvio Provenzano, chamou atenção para a importância do funcionamento pleno da CER Ilha do Governador, especialmente neste momento de grande dificuldade na saúde pública.

“Sabemos que, com a redução da Estrategia Saúde da Família, muitos pacientes terão que procurar pelas emergências para serem atendidas. Por isso, é tão importante que a CER continue funcionando para conseguir prestar assistência emergencial à população da Ilha”, disse o presidente do CRM.

Também participaram da reunião os diretores do Conselho Rafaella Leal e Luís Guilherme dos Santos.