Prefeitura do Rio: Saúde reduz atendimentos em 28%

24/08/2018


Uma matéria publicada nesta sexta-feira, 24, no jornal O Globo denunciou a redução de 28,5% no número de cirurgias, consultas e exames, na rede municipal do Rio de Janeiro, na comparação entre janeiro e maio deste ano e o mesmo período de 2016. Segundo a reportagem, dados do DataSUS, do Ministério da Saúde, apontaram que as 313 unidades de saúde da prefeitura realizaram 7,2 milhões de atendimentos a menos neste período.

Procedimentos cirúrgicos tiveram a redução de 46,4%, exames de diagnóstico 43,6% e procedimentos clínicos, que incluem as consultas médicas, 21,6%. A matéria alerta que as reduções nos atendimentos significam menos repasses do governo federal ao município e alertou que isso já vem acontecendo desde o início da atual gestão. De acordo com o DataSUS, entre janeiro a maio de 2016 e o mesmo período de 2018, o valor caiu de R$ 60,4 milhões para R$ 41,1 milhões — uma redução de 32%.

O presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, classificou como inaceitável os dados apresentados na reportagem.

“Desde o início da atual gestão da prefeitura do Rio, em 2017, o CREMERJ vem denunciando os cortes no orçamento da Secretaria Municipal de Saúde e suas consequências para a rede. Hospitais estão superlotados, há falta de medicamentos e de recursos humanos, salários estão atrasados, equipamentos estão deficitários e sem manutenção, além de outros problemas. Infelizmente só temos visto o cenário se agravar”, disse o presidente do CREMERJ, Nelson Nahon.