SulAmérica descredencia o raio-X das clínicas ortopédicas

29/03/2018


O CREMERJ, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia do Rio de Janeiro (Sbot-RJ), a Associação das Clínicas e Consultórios Ortopédicos do Estado do Rio de Janeiro (Accoerj) e a Associação Médica do Estado do Rio de Janeiro (Somerj) se reuniram com o superintendente da SulAmérica no Rio de Janeiro, Bruno Ferreira, para discutir o descredenciamento do serviço de raio-X das clínicas ortopédicas, nessa quarta-feira, 28.

Comandaram o encontro o presidente do CRM, Nelson Nahon; o conselheiro e membro do Comissão de Saúde Suplementar (Comssu) do CREMERJ, Ricardo Bastos; o representante da Comissão de Defesa Profissional da Sbot-RJ, Alberto Daflon; e o presidente da Accoerj, Moacyr Pinheiro Junior.

O presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, iniciou o encontro  questionando o motivo do retirada do serviço pela seguradora.

"O que motivou essa reunião foi o recebimento da carta da SulAmérica informando que os serviços de radiografia seriam suspensos nas clínicas ortopédicas e que elas teriam que ter um médico radiologista para dar o laudo do exame", disse Nelson Nahon.

O conselheiro do CRM Ricardo Bastos, falou sobre a relação da seguradora  com os médicos ortopedistas. "O raio-X é o mecanismo de diagnóstico do  ortopedista, principalmente nos atendimentos de urgência. Os médicos são especialistas  e estão aptos a avaliar o exame", salienta.

Para o vice-presidente Renato Graça, o não comparecimento do diretor médico à reunião foi um ruim, apesar dos membros presentes da SulAmérica informarem que houve mudança no cargo.

"O registro da empresa foi renovado no mês de abril, e a seguradora é responsável por atualizar esse cadastro. Enquanto não houver a mudança formal, o diretor anterior continua sendo responsabilizado pela empresa e precisa atender às convocações do CREMERJ", afirmou.

Bruno Ferreira foi taxativo sobre a decisão da seguradora e informou que foi realizado contato com todas as clínicas que ofertam serviços radiológicos cobrando a existência de um radiologista para fazer dar os laudos dos exames.

"Só foram desabilitados os códigos dessas clínicas que não apresentaram a documentação do médico especialista para exarar os exames", frisou Bruno.

Alberto Daflon falou da urgência do exame e explicou que os pedidos feitos  nas clínicas saem com maior rapidez. Moacyr Pinheiro acrescentou  que o raio -X possui baixo custo e uma rápida resolução diagnóstica.

Ao final da reunião, ficou acertado que o CREMERJ enviará um ofício para a seguradora solicitando a revisão da decisão tomada pela SulAmérica relativa ao descredenciamento das clínicas. E pedindo também o posicionamento sobre a emissão de laudos dados por ortopedistas nos raio-X, visto que essa cobrança não existe por parte do Conselho Federal de Medicina e nem pelos conselhos regionais.

Também estavam presentes os conselheiros Aloísio Tibiriçá e Márcia Rosa de Araujo.

Accoerj vota em assembleia sobre descredenciamento da SulAmérica

A Associação das Clínicas e Consultórios Ortopédicos do Estado do Rio de Janeiro (Accoerj) realizou uma assembleia nessa quarta-feira, 28, na sede do CRM, na qual os médicos ortopedistas votaram sobre o descredenciamento dos serviços de raio-X das clínicas ortopédicas pela SulAmérica. Foi decidido que os médicos aguardarão a resposta do ofício enviado pelo CREMERJ para que possam tomar medidas sobre o atendimento do plano nas clínicas.