Novas tecnologias e medicina são temas de palestra no CREMERJ

23/03/2018


A valorização do cuidado médico frente às inovações na medicina foi um dos principais pontos da palestra "O cuidado em saúde no futuro: interferências das novas tecnologias no médico jovem, no paciente e no cuidado", realizada nesta quarta-feira, 21. O evento, que faz parte dos cursos de Educação Continuada do Conselho do Rio, foi transmitido em tempo real pela TV CREMERJ.

Apresentada pela médica e professora do MBA de Gestão em Saúde da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Alessandra Siqueira, a exposição abordou as transformações geradas pelas mudanças tecnológicas nas vidas de médicos e pacientes. Impressão de órgãos em três dimensões (3D), atendimentos clínicos feitos a distância, eletrocardiograma por bluetooth e o uso da nanotecnologia no corpo humano foram alguns dos assuntos discutidos.

“Hoje, vivemos uma realidade que parecia existir apenas em filmes: cirurgias sendo feitas por robôs, óculos inteligentes que ajudam a localizar a veia mais adequada para coleta de sangue, exoesqueletos que permitem que pessoas que sofreram graves lesões voltem a praticar atividades físicas. As inovações não param, por isso é fundamental discutir o papel do médico nisso tudo”, salientou Alessandra.

Apesar de todas as novidades, a médica acredita que os profissionais da área de saúde jamais serão substituíveis por um simples motivo: o cuidado humano. “Minhas memórias mais marcantes são dos pacientes que perdi e daqueles que ainda trato mesmo sem perspectivas de melhora. O cuidado é fruto da relação humana. Devemos estar preparados para os avanços da tecnologia sim, mas perceber um problema em alguém pelo toque e pelo olhar é algo que nunca será tirado de nós”, ressaltou.   

O presidente da Associação dos Médicos Residentes do Estado do Rio de Janeiro (Amererj), Francisco Romeiro, destacou também a relevância tecnológica na formação dos médicos mais jovens: “As novas gerações já nascem com a tecnologia a seu dispor, não precisam se adaptar tanto a elas como as anteriores. Agora mesmo, eu posso acessar o meu celular e ler 33 livros sobre a minha especialidade médica que estão salvos nele”, disse Francisco.

O vice-presidente do CRM e coordenador da Educação Médica Continuada do Conselho, Renato Graça, também participou do evento.

A conferência faz parte do ciclo de palestras para o médico jovem promovido pelo CREMERJ em parceria com a FGV, que contará com mais quatro eventos, sempre na última quarta-feira do mês.