Febre amarela é tema de fórum no CREMERJ

05/03/2018


A febre amarela foi tema de um fórum realizado na última quarta-feira, 28, no Auditório Júlio Sanderson, na sede do CREMERJ. O evento foi promovido pela Câmara Técnica de Doenças Infecciosas e contou com palestras que abordaram epidemiologia, vacinação, manifestações clínicas e ações de bloqueio da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ) para conter a enfermidade.

Os diretores José Ramon Blanco e Marília de Abreu, responsável pela Câmara Técnica, abriram o fórum falando sobre a importância de os médicos se atualizarem sobre a febre amarela por conta do surto que atingiu o estado do Rio de Janeiro e diversas cidades do país.

“Criamos esse evento porque tivemos uma grande demanda de profissionais querendo saber mais detalhes sobre a doença e as ações realizadas. É muito importante que todos estejam atentos, pois os sintomas iniciais podem ser confundidos com outras patologias, o que prejudica o tratamento”, disse a diretora.

Em seguida, o subsecretário de Vigilância em Saúde da SES-RJ, Alexandre Chieppe, palestrou sobre a situação atual e as ações de bloqueio da febre amarela no estado. Ele abordou a delimitação de áreas de risco, a vacinação, o panorama de expansão da doença, o balanço de imunização e a atualização do número de casos confirmados no Rio e em outros estados.

O infectologista e professor do Serviço de Doenças Infecciosas e Parasitárias (DIP) da UFRJ Alberto Chebabo esclareceu as manifestações clínicas, o diagnóstico, o tratamento e as indicações para vacinação. Já a infectopediatra e epidemiologista da assessoria clínica da Bio Manguinhos/Fiocruz Tatiana Guimarães de Noronha falou sobre os efeitos adversos graves pós-vacinação.

O conteúdo completo do fórum pode ser visto na TV CREMERJ, pelo site ou pelo aplicativo do conselho.

Também estiveram presentes os conselheiros Pablo Vazquez e Armindo Fernandes da Costa.