Somerj homenageia Médico do Ano de 2016

06/12/2016


O presidente CREMERJ, Pablo Vazquez, e o vice-presidente Nelson Nahon participaram, nesse sábado, 3, da solenidade promovida pela Associação Médica do Estado do Rio de Janeiro (Somerj) em homenagem ao Médico do Ano 2016, Waldenir de Bragança.

O presidente da Somerj, conselheiro José Ramon Blanco, dividiu a mesa de abertura com Pablo Vazquez e com o representante da Academia Nacional de Medicina (ANM), Celso Ramos.

“É um prazer contar com a presença de representantes de entidades médicas tão importantes, como a ANM e o CRM. Aliás, essa ligação com o Conselho é indissolúvel, porque é dessa unidade que resulta toda a força da comunidade médica em qualquer lugar que estejamos. Waldenir de Bragança é o nome escolhido e acredito que tivemos a felicidade de acertar, já que o que vem sendo dito sobre ele nos deixa bastante satisfeitos”, disse o presidente da Somerj.

Na ocasião, o presidente do CREMERJ falou sobre a crise na saúde e fez alusão ao possível fechamento do Hospital Geral de Nova Iguaçu, mais conhecido como Hospital da Posse. “Gostaria de aproveitar para conclamar a união do movimento médico, fundamental nesse momento de crise profunda na saúde. Segundo pesquisas recentes, os médicos são vistos pela população com muita confiança, por isso peço a união para garantir ao povo o acesso à saúde de qualidade. Fico feliz que a Somerj esteja homenageando um homem como o Waldenir, que foi presidente do Conselho de Medicina, criou a Associação Médica Fluminense e é um exemplo na defesa da medicina. Parabéns”, falou Vazquez.

Emocionado, Waldenir agradeceu a homenagem e reforçou o pedido do presidente do CRM. “Há tempos propus que fosse criado um fórum nacional de medicina permanente. Acredito que temos de criar estratégias para aumentar nossa força, nosso valor e resgatar a dignidade médica. A luta pelo ato médico é uma batalha pela vida, pela saúde e pelo respeito ao exercício da nossa profissão”, concluiu o Médico do Ano.

Também participaram do evento os conselheiros Kássie Cargnin, Renato Graça, Ricardo Bastos e Aloísio Tibiriçá.
                                    
       
                                                                         Na foto, José Ramon Blanco, Celso Ramos,
                                                                              Waldenir de Bragança e Pablo Vazquez