Evento no CREMERJ fala sobre as recentes mudanças do IR

04/04/2016


Para detalhar os novos trâmites da declaração do Imposto de Renda (IR) 2016, o CREMERJ promoveu a palestra “O Médico e o Imposto de Renda”, ministrada pelo mestre em ciências contábeis José Miguel da Silva. O evento aconteceu nessa quarta-feira, 30, na sede do Conselho. 

“Esse é um assunto difícil e que muito preocupa os médicos. Por isso, pedimos ao palestrante que dividisse o assunto em duas partes. Hoje, ele falará sobre a contribuição de pessoa física e, em breve, teremos um novo encontro para ficar a par das novas regras de pessoa jurídica”, explicou a diretora do CREMERJ Erika Reis, durante a abertura do evento.

Segundo José Miguel, a forma do contribuinte declarar os seus rendimentos à Receita Federal mudou bastante desde dezembro de 2014. “O cenário brasileiro se modificou e o IR está mais atento a profissionais que possuem maior renda. Se, por um lado, os médicos têm uma receita acima da média brasileira, por outro, contam com muitos elementos dedutíveis. Portanto, é necessária toda a atenção para contribuir com o valor correto e justo”, disse o palestrante. 

O mestre em ciências contábeis listou as formas mais utilizadas para fiscalização e malha fina. Entre elas, o cruzamento de declarações com inconsistências, crescimento patrimonial a descoberto, elevado crescimento patrimonial de um ano para outro, declarações com muitas deduções e ausência de fontes pagadoras na Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (DIRF). 

Dentre as principais mudanças, ele citou a importância da recente E-Financeira (declaração eletrônica das movimentações financeiras) e de informar corretamente o CPF de todos os pacientes atendidos no ano corrente. “Sugiro aos profissionais autônomos que controlem esse resgate de CPF mensalmente e confirmem os recibos, por e-mail, com os seus pacientes”, alertou ele, que também falou sobre a diminuição da obrigatoriedade de idade para o CPF.