Médicos de Volta Redonda mantêm greve

03/03/2016


Reunidos em assembleia nessa quarta-feira, 2, médicos do Hospital Municipal São João Batista (HSJB), em Volta Redonda, decidiram manter a greve. Os médicos não entraram em acordo com a prefeitura e a paralisação deve permanecer até o próximo dia 30. Uma nova assembleia ficou marcada para esta quarta-feira, dia 9, quando será avaliada o retorno da proposta apresentada ao governo municipal. 

O movimento é um protesto contra a proposta da prefeitura de reduzir em 30% os salários, sob a alegação de diminuir custos e amenizar os efeitos da crise na cidade.  Além da redução dos salários, os médicos questionam o vínculo empregatício, que hoje é feito por RPA (Recibo de Pagamento Autônomo) – considerado irregular e que não concede direitos trabalhistas, como férias, 13º salário, Fundo de Garantia e carteira assinada. Os profissionais também não recebem reajuste salarial há três anos.  

A assembleia teve ainda a participação de representantes do Conselho Municipal de Saúde de Volta Redonda e do Sindicato dos Funcionários Públicos, que manifestaram apoio ao movimento.