CREMERJ homenageia médicos jubilados da Uerj, UFF e Unirio

19/11/2015


O CREMERJ promoveu solenidade para prestar merecida homenagem aos médicos jubilados - com 50 anos ou mais de formados e dedicação à profissão - das turmas de 1965 da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). O encontro, realizado nessa segunda-feira, 16, reuniu não apenas os homenageados, como também muitos familiares e amigos.

A mesa de abertura da cerimônia foi composta pelo presidente do CREMERJ, Pablo Vazquez; e pelos conselheiros Nelson Nahon, Marília de Abreu, Renato Graça, Armindo Fernando da Costa e Márcia Rosa de Araujo.

Pablo Vazquez destacou a satisfação de homenagear médicos que dedicaram grande parte de suas vidas ao bem-estar da população. Ele ressaltou que recentes pesquisas mostram que os médicos formam a categoria mais respeitada pela opinião pública.

“Não temos dúvidas de que a credibilidade alcançada se deve muito ao trabalho de vocês, que sabem honrar a profissão e lutam para superar as dificuldades. Sabemos que a maioria dos médicos se esforça para oferecer ao paciente aquilo que de melhor a medicina tem a proporcionar. Se os índices de expectativa de vida aumentaram, isso em grande parte se deve aos médicos”, afirmou.

Um dos homenageados, o cardiologista Floramil Castilho, formado pela antiga Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, atual Unirio, pediu a palavra para fazer um breve discurso. Ele lembrou que, no ano da formatura da turma, o Brasil vivia sob o clima do recém-instalado regime militar (1964) e dos festejos pelo quarto centenário da fundação do Rio de Janeiro (1965).

“Nesses 50 anos temos acompanhado a evolução tecnológica, da ciência e da indústria farmacêutica, que têm contribuído para melhor tratarmos nossos pacientes. Mas a base da medicina que nos foi ensinada nunca deve ser esquecida: ouvir os pacientes, examiná-los com atenção e entender seus aspectos emocionais e familiares”, disse.

Em seguida, os diretores do CREMERJ entregaram placas  e certificados a cada homenageado.

Dentre os homenageados estava o clínico geral e especialista em saúde pública Hésio Cordeiro que, dentre outros cargos, presidiu o antigo Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (Inamps), entre 1985 e 1988, quando foi um dos articuladores das discussões da Saúde no processo da Constituinte. Foi ainda reitor da Uerj, entre 1992 e 1995, e diretor da Agência Nacional de Saúde, de 2007 a 2010, além de secretário estadual de Educação, de janeiro a outubro de 1999.

Também participaram da solenidade a diretora do CREMERJ Erika Reis e o presidente da Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro (Soperj), Edson Liberal.