CREMERJ realiza fórum em homenagem ao Dia do Ortopedista

25/09/2015


Realizado no dia em que se comemorou o Dia do Ortopedista, o 7º Fórum de Ortopedia reuniu médicos para debater temas, como o uso de órteses e próteses e a segurança do cirurgião ortopédico, nesse sábado, 19, na sede do CREMERJ. O evento foi promovido pelo Conselho, pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia do Rio de Janeiro (Sbot-RJ) e pela Associação de Clínicas e Consultórios do Estado do Rio de Janeiro (Accoerj).

Na abertura, o presidente do CREMERJ, Pablo Vazquez, parabenizou os ortopedistas pela data e salientou a importância dos temas abordados no fórum.

“A indicação do uso de órteses e próteses é um assunto que merece destaque pelos inúmeros questionamentos. Também falaremos sobre o decreto de lei 8.497, de 4 de agosto, que trata do Cadastro Nacional de Especialistas como fonte de informação para a formulação das políticas públicas de saúde, destinadas a subsidiar o planejamento, a regulação e a formação de recursos humanos da área médica. É bom ressaltar que, após a mobilização das entidades médicas e de parlamentares, as entidades médicas terão o direito de participar dessa formulação”, explicou.

Os presidentes da Sbot-RJ, Marcelo Campos, e da Accoerj, Jorge Luiz Petros, dividiram o comando das mesas de debates com o membro da Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, Manoel Ilídio Pinheiro. Também integrantes da câmara técnica, os médicos Marcos Britto da Silva e José Marcos Pillar, além do representante da Sbot-RJ, Marcos Noberto Giordano, foram moderadores do evento.

O evento foi dividido em três módulos: saúde suplementar, saúde pública e a segurança do cirurgião ortopédico. No primeiro, a coordenadora da Comissão de Saúde Suplementar (Comssu) do CREMERJ, conselheira Márcia Rosa de Araujo, falou sobre as mudanças na relação médico e operadora de saúde após a Lei 13.003/2014. 

Em seguida, o corregedor do Conselho, Renato Graça, fez uma apresentação sobre a resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM), que fala do uso das órteses e próteses. Na ocasião, ele reiterou a importância dos implantes na vida dos pacientes. “As órteses e as próteses trouxeram um grande avanço para a medicina. Alguns casos polêmicos relacionados à má indicação delas geraram certos questionamentos. Até por esse motivo consideramos relevante debater esse assunto”, salientou.

O vice-corregedor do CREMERJ e também presidente da Associação de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Somerj), José Ramon Blanco, falou sobre os aspectos éticos da segunda opinião, já que o Código de Ética Médica garante esse direito ao paciente.

Já no módulo “Saúde Pública”, o ex-secretário de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, Marcos Musafir proferiu uma palestra sobre o ponto de vista do gestor. Na sequência, o vice-presidente do CREMERJ, Nelson Nahon, explicou os itens do decreto 8.497/2015, que aborda a formação do Cadastro Nacional de Especialistas. Nahon também discursou sobre os cursos de especialização do município do Rio de Janeiro. 

Além disso, a segurança do cirurgião ortopedista no pré-operatório, no ato cirúrgico e no pós-operatório foram os temas debatidos pelo professor titular da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), Isaac Rotbande; pelo coordenador da câmara técnica, Alfredo Villardi, e pelo membro da câmara técnica Cesar Rubens Fontenelle.

Já o conselheiro responsável pela Câmara Técnica de Ortopedia e Traumatologia do CREMERJ, Ricardo Bastos, ressaltou o sucesso do fórum. “O sucesso do evento foi estarmos juntos”, frisou.