Jornada de psiquiatria discute prevenção ao suicídio

09/09/2015


Realizada na sede do CREMERJ, a XXIII Jornada de Psiquiatria da Associação Psiquiátrica do Estado do Rio de Janeiro (Aperj) recebeu alguns dos maiores profissionais da área, entre os dias 3 e 5 de setembro. Com extensa programação, o evento ainda sediou o lançamento do livro “Psicopatas do Cotidiano”, de autoria da psiquiatra Kátia Mecler.

À frente da sessão de abertura, o conselheiro e responsável pela Câmara Técnica de Psiquiatria e Saúde Mental do CREMERJ, Paulo Cesar Geraldes, abriu espaço para os demais componentes da mesa, a vice-presidente da Aperj, Fátima Vasconcellos; e os secretários da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) das regionais do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, Marcos Gebara e Maurício Leão, falarem um pouco sobre a importância e as expectativas para o evento.

O conselheiro Paulo Cesar Geraldes explicou que a Jornada de Psiquiatria da Aperj desse ano reuniu todas as associações das regiões do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, e o tema central foi a campanha de prevenção ao suicídio, chamada de Setembro Amarelo. 

“Também procuramos focar, principalmente, na questão assistencial, já que infelizmente no setor público do Brasil parece não existir”, criticou ele.

A seguir foi a vez do presidente da ABP, Antônio Geraldo da Silva, proferir sua palestra e agradecer as homenagens dos colegas. Segundo Antônio, o objetivo maior da associação é acabar com o preconceito e o estigma da doença mental, fazendo com que o tratamento adequado seja uma nova realidade.  

“Sabemos que os locais para tratar o doente mental não são como os retratados pela imprensa, apenas aqueles que o próprio governo permitiu que ficassem ruins, devido à asfixia financeira. A nossa intenção é chegar à população e estamos conseguindo”, comemorou o presidente, que ainda fez prestação de contas da sua gestão e apresentou o número de inserções e citações da ABP nas mídias impressa, online e eletrônica.