CREMERJ participa de encontro da Somerj

14/04/2015


O CREMERJ participou da primeira reunião deste ano da Associação Médica do Estado do Rio de Janeiro (Somerj), nesse sábado, 11, quando foram trocadas informações entre as filiadas à entidade no Estado e discutido o movimento médico, como as lutas para a melhoria na saúde pública, na saúde suplementar, entre outros assuntos. 

O presidente do CREMERJ, Pablo Vazquez, convidou os médicos a se unirem às suas entidades e se engajarem nas discussões sobre a reforma política no país, programada para ser votada em maio na Câmara dos Deputados, além de outras lutas que visam a superar as dificuldades do setor. Ele informou que o Conselho acaba de realizar uma reunião sobre a reforma política no Brasil e que planeja uma série de discussões sobre questões de caráter mais abrangentes e que influenciam o dia a dia dos médicos.

Pablo Vazquez criticou também a recente aprovação no Congresso Nacional do projeto que amplia a possibilidade da terceirização da mão de obra, inclusive para atividade-fim de empresas. 

Por fim, ele deixou um convite para que todos participem do fórum que o CREMERJ programou para essa sexta-feira, 17, das 9h às 15h30, na sede do Conselho, para discutir a aplicação da Lei 13.003/2014, que regulamenta a contratualização entre médico e operadoras de saúde suplementar e o reajuste anual dos médicos.

A saúde suplementar também foi abordada pelo presidente da Somerj, conselheiro José Ramon Blanco, que comentou a crise no setor, a aplicação do reajuste anual dos médicos, seus índices e os prazos para assinatura de contratos entre as partes. José Ramon observou que os médicos têm até o final do ano para assinarem seus contratos e que não podem aceitar pressões. 

“Os colegas devem ler cuidadosamente os documentos e consultar as entidades médicas”, disse.

Na ocasião, os representantes das afiliadas da Somerj em Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra Mansa, Duque de Caxias, Macaé, Niterói, Petrópolis, e Rio das Ostras deram informes sobre a situação da saúde nos municípios e regiões onde atuam. 

O superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, Alexandre Chieppe, proferiu palestra sobre “Aspectos Epidemiológicos da febre maculosa, dengue e leishmaniose visceral”. Em sua apresentação, o especialista desenhou um minucioso panorama das três doenças de transmissão vetorial no Estado do Rio de Janeiro e o potencial de se transformarem em epidemia.

Além de Pablo Vazquez e José Ramon Blanco, a mesa foi composta pela conselheira e presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, Marília de Abreu; pelo secretário geral da Somerj, Benjamin Baptista; pelo 1º tesoureiro da entidade, Cesar Angelim Leal; e pelo vice-presidente da capital da associação, Celso Ramos Filho.

A reunião contou ainda com a presença da conselheira Márcia Rosa de Araujo.