Médicos e funcionários do HFB realizam mobilização na unidade

11/12/2014


O CREMERJ participou nessa segunda-feira, 8, de uma mobilização no Hospital Federal de Bonsucesso (HFB), que reivindicou a recuperação da unidade e o retorno da gratificação por desempenho dos médicos federais, paralisada desde 2012. O evento contou com o apoio do Conselho, do Sinmed-RJ, do Sindsprev-RJ e de médicos e funcionários da unidade.
 
Segundo o presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira, o assunto das gratificações foi discutido em diversas ocasiões este ano, várias delas em Brasília, durante reuniões com a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, e seus assessores; com o Ministério da Saúde, com parlamentares e com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves.
 
“Os médicos federais têm prejuízo mensal de cerca de R$ 1,3 mil em seus contracheques, recebendo menos do que qualquer outro profissional de nível superior. Essa situação vem sendo denunciada há anos por nós, médicos, porém nada foi feito, e isso não pode continuar”, ressaltou Sidnei Ferreira, lembrando que também esteve no Núcleo Estadual do Rio de Janeiro (Nerj) do Ministério da Saúde para falar desse tema.
 
Na mobilização, os colegas também protestaram contra a tentativa de privatização da saúde, com a entrada da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que tem atuado nas universidades públicas, e da sua subsidiária Brasil Saúde, que pretende entrar nos hospitais federais, contratando apenas por CLT e extinguindo o cargo dos estatutários.
 
“A luta também é contra a terceirização da gestão da saúde pública, como OSs e Ebserh. Além disso, esse movimento reivindica reajuste salarial, plano de cargos, carreira e vencimentos, concurso público e carreira de Estado para os médicos. O HFB tem que ser recuperado e retornar às características que o projetaram como hospital geral de referência e excelência, reconhecidas no Rio de Janeiro e no país”, acrescentou.
 
O evento contou ainda com um bolo, patrocinado pelo Sindsprev-RJ, para marcar a saída do diretor-geral do HFB, Flávio Adolpho Silveira. O posto está sendo ocupado interinamente por Maria Cristina Bragança Garcia, que é diretora médico-assistencial do hospital.
 
Participaram também da mobilização: o presidente do Sinmed-RJ, Jorge Darze, e o diretor Júlio Noronha; e o presidente do Sindsprev-RJ, Júlio Tavares.