Assistência médica durante as Olimpíadas é tratada em Brasília

22/07/2014


Para organizar a assistência médica durante as Olimpíadas, representantes do CREMERJ, do Comitê Rio 2016 e do Conselho Federal de Medicina (CFM) se reuniram nessa quarta-feira, 16, na sede do CFM, em Brasília. Participaram do encontro o conselheiro e representante do CREMERJ para assuntos das Olimpíadas 2016, Renato Graça; o conselheiro do CFM Emmanuel Cavalcanti; o médico-chefe do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e responsável pela organização médica dos Jogos Olímpicos, João Grangeiro; e a gerente do Comitê Rio 2016, Emma Painter.

Na ocasião, Grangeiro informou que, durante as olimpíadas, médicos estrangeiros de quase todas as delegações, do Comitê Olímpico Internacional (COI) e de várias federações esportivas internacionais estarão no Rio de Janeiro.

O CREMERJ e o CFM explicaram que os médicos estrangeiros poderão prescrever e tratar dos seus atletas dentro de seus alojamentos. Já nos postos, na policlínica e em atendimento hospitalar, os médicos poderão acompanhar os seus atletas, mas, em caso de divergência de opinião de tratamento, prevalecerá a opinião do médico local, conforme prevê a Resolução CFM 2.012/2013.

Em agosto, o Comitê Rio 2016 lançará o programa de captação de médicos voluntários brasileiros e estrangeiros onde cerca de 800 profissionais passarão por um programa de capacitação. Médicos voluntários brasileiros de outros Estados necessitarão de registro provisório no CREMERJ, de acordo com a Resolução CFM 1.948/2010. Os médicos estrangeiros serão autorizados a trabalhar somente após entrega ao Conselho de documentação prevista na Resolução.

Todas as competições serão dentro do Estado do Rio de Janeiro, exceto as de futebol, que, além do município, terá jogos em Brasília, Salvador e São Paulo.

Nos estádios das 36 modalidades esportivas, nos 20 postos de treinamento e na Policlínica da Vila Olímpica, que terá função de hospital, os prontuários deverão ser escritos obrigatoriamente em língua portuguesa.

Na próxima reunião, além de membros do Comitê Rio 2016 e do CREMERJ, participarão representantes da Vigilância Sanitária e do Corpo de Bombeiros.