Sociedades de especialidade se reúnem no CREMERJ

21/07/2014


Representantes de 29 sociedades de especialidade participaram nessa quinta-feira, 17, de uma reunião com o CREMERJ. O encontro, que foi conduzido pela conselheira e coordenadora da Comissão de Saúde Suplementar (Comssu) do CREMERJ, Márcia Rosa de Araujo, e pelo conselheiro José Ramon Blanco, tratou dos próximos passos do movimento.
 
Márcia Rosa deu informes sobre a reunião com o presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), André Longo, onde um dos assuntos debatidos foi a Lei 13.003/2014, que define a contratualização dos médicos e o reajuste anual para a categoria.
 
“Lembramos que a lei tem o prazo de 180 dias para ser regulamentada. Na reunião, as entidades médicas reivindicaram a sua participação nas câmaras técnicas que poderão ser criadas pela Agência para debater a lei. Nós temos que participar da tomada dessas decisões, porque estaremos ali para defender o nosso movimento”, disse Márcia Rosa, ressaltando que a lei foi uma vitória para a categoria.
 
Segundo ela, na reunião com a ANS, as entidades médicas também demonstraram preocupação quanto à RN 346/2014, que incentiva a adoção de boas práticas na saúde suplementar, pois, de acordo com o texto, a resolução pode cercear o acesso dos pacientes aos exames e tratamentos através do “gerenciamento de custos”.
 
Márcia Rosa destacou ainda o artigo 4º da RN, parágrafo único, item II, que prevê a redução do uso dos modelos de pagamento por procedimento, o que, segundo ela, abre espaço para pacotes de procedimentos cirúrgicos e/ou de consultas.
 
Entre os problemas relatados pelas sociedades de especialidade, estão os de anatomia patológica e citopatologia. Médicos que atuam na área informaram que os valores pagos pelos planos de saúde estão aquém dos custos dos procedimentos realizados. Para tentar resolver essa situação, que também tem afetado outras especialidades, foi sugerido que cada sociedade reforce o seu departamento de defesa profissional.
 
A coordenadora da Comssu também ressaltou a importância da presença dos colegas nas reuniões de negociação com os planos de saúde, realizadas na sede do Conselho, e incentivou que as sociedades enviem representantes para a reunião geral sobre o movimento, que contará com a presença das entidades nacionais, no dia 7 de agosto, em Brasília.