Cinco Comissões de Ética Médica assumem mandato

11/06/2014


As Comissões de Ética Médica do Hospital da Lagoa, Policlínica Naval de Campo Grande, Casa de Saúde Nossa Senhora de Fátima de Nova Iguaçu, Tiju Trauma e UPA 24 horas Tijuca tomaram posse nessa terça-feira, 10. Os mandatos passam a vigorar a partir de hoje, com término previsto para maio de 2017.
 
Na ocasião, o presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira, afirmou que, no momento, tanto a saúde pública quanto a suplementar enfrentam sérias dificuldades.  Mas o CREMERJ, ressaltou, vem atuando em todas as frentes, a fim de reverter esse quadro caótico.
 
“Estamos sofrendo um drama diário em todos os hospitais. A luta não é fácil, mas estamos usando todas as armas. Fomos ao Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, ao Núcleo Estadual da Saúde no Rio de Janeiro (Nerj), secretarias municipais e estaduais de Saúde e ao ministro. E vamos tentar uma audiência com a presidente Dilma”, disse.
 
Em seus informes, Sidnei Ferreira falou sobre as audiências em Brasília, na Câmara dos Deputados, no Senado e com o ministro da Saúde. Nos encontros, foram debatidos assuntos, como o programa “Mais Médicos”, problemas na assistência à saúde nos hospitais federais e a questão da gratificação dos médicos federais.
 
“De acordo com uma resposta que recebemos ontem do Ministério da Saúde, o Ministério do Planejamento está verificando a possibilidade de que a gratificação seja inserida no orçamento de 2015”, acrescentou.
 
O diretor do CREMERJ Pablo Vazquez, que coordenou os trabalhos, alertou que os médicos estrangeiros já estão entrando na área da saúde suplementar, inclusive solicitando exames. 
 
“Esse programa Mais Médicos se trata de uma situação eleitoreira, que não atende a população, que reivindica mudanças estruturais na saúde. Com esse objetivo, o CREMERJ apresentou a proposta da saúde da família, porém ainda há vários fatores que precisam ser aprimorados”, declarou.
 
Na ocasião, Pablo Vazquez ressaltou a importância das comissões de ética médica na luta pela saúde.
 
“O Conselho entende que as comissões de ética médica representam o CREMERJ em suas unidades. Para nós, é fundamental que os colegas avaliem as situações que ferem o Código de Ética Médica e as condições de trabalho. Tudo isso deve ser informado ao Conselho”, orientou.
 
Comissões
 
Hospital da Lagoa – membros eleitos para o nono mandato.
Efetivos: Carlos Roberto Carvalho Cordeiro, Flávio Tavares Rothfuchs, Ricardo Schilling Rosenfeld e Marcelo Gorgulho Cosentino.
Suplentes: Ana Beatriz Lesqueves Barra, Carlos Darcy Alves Bersot, Fernanda Damasceno Junqueira e Silvia Verônica Granata.
 
Policlínica Naval de Campo Grande – membros eleitos para o primeiro mandato.
Efetivos: Daniel Braz Nunes Azevedo e Beatriz de Lima Barros Fraga.
Suplentes: Paulo André da Silva e Cristine Garcia Pereira.
 
Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora de Fátima de Nova Iguaçu – membros eleitos para o primeiro mandato.
Efetivos: Elias Feld, Heraldo Senne de Arruda, Mauro Araújo Ozório e Luciano Martins Duarte.
Suplentes: Sérgio D´Abreu Gama, Yassushi Yoneshigue, Fernando Frango de Oliveira e Fernando Gesualdi Fagundes Filho.
 
Tiju Trauma – membros eleitos para o segundo mandato.
Efetivos: Ronaldo Fernandes da Silva e Alessandra Guimarães Pedro.
Suplentes: Suelaine Assumpção Côrtes.
 
UPA 24 Horas Tijuca – membros eleitos para o primeiro mandato.
Efetivos: Filipe Lima Dantas, Isabela Ferreira Xavier Mello de Oliveira e Rogério Telles de Freitas.
Suplentes: Alexandre Andrioni, Vitor Paulo de Freitas Perez e Victor Pazos Romar Gomes Leal.