CREMERJ e Sinmed lançam abaixo-assinado

06/05/2014


Após reunião com os comandos de greve dos hospitais federais do Rio Janeiro nessa segunda-feira, 5, o CREMERJ e o Sinmed lançaram um abaixo-assinado eletrônico em apoio às reivindicações da categoria. A meta do movimento é chegar a 60 mil assinaturas, que serão levadas ao ministro da Saúde e aos parlamentares.

A greve, iniciada em 17 de fevereiro, conta com a adesão dos hospitais de Bonsucesso, do Andaraí, Cardoso Fontes e da Lagoa e dos institutos Nacional de Cardiologia (INC) e de Traumatologia e Ortopedia (Into). Os hospitais de Ipanema e dos Servidores estão organizando o movimento.

Entre as reivindicações da categoria estão: regularização do pagamento das gratificações, atendimento de qualidade à população, concursos públicos com salários dignos, piso inicial da Fenam (R$ 10.991,19 por 20 horas semanais), implantação do plano de cargos, carreira e vencimentos e condições dignas de trabalho. Os médicos também lutam contra a privatização da saúde pública.

"Precisamos nos manter mobilizados e organizados para que o nosso movimento, que é ético e justo, tenha sucesso. Pedimos que os colegas assinem e  divulguem o abaixo-assinado em suas unidades e entre seus pacientes, amigos e familiares, que levaremos ao ministro e aos parlamentares, provando que nossas reivindicações vão ao encontro das necessidades da sociedade", salientou o presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira.

Clique aqui para aderir ao abaixo-assinado.