Campo Grande sedia o V Fórum Nacional do Ensino Médico

04/04/2014


O crescimento indiscriminado de faculdades de medicina tem ampliado a  preocupação das entidades médicas brasileiras. De acordo com dados do Conselho Federal de Medicina (CFM), algumas faculdades do país não possuem hospital escola e contam com corpo docente despreparado, resultando em médicos mal formados, o que compromete a qualidade do atendimento. Para garantir o bem estar da população, assegurando-se a boa formação dos médicos, o CFM decidiu debater a questão realizando, em Campo Grande (MS), nesta sexta-feira, 4, o V Fórum Nacional de Ensino Médico.

Também estão sendo debatidos assuntos como a Lei 12.871/13, que institui o Programa Mais Médicos, e seus impactos sobre a pós-graduação, a formação médica e as diretrizes curriculares; os  impactos da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh); a abertura de escolas médicas sob os vieses da necessidade e oportunidade, comparando a realidade brasileira e a mundial, além de uma visão crítica do ensino médico no Brasil; a história da Residência Médica no país.

O presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira, e os coordenadores das Comissões de Médicos Recém-Formados, Gil Simões, e de Ensino Médico, Vera Fonseca, estão participando do fórum.