Cerca de 200 formandos participam de palestra no CREMERJ

25/10/2013


Cerca de 200 formandos da Universidade Souza Marques lotaram o auditório Júlio Sanderson para assistir à palestra “Conhecendo o CREMERJ”, ministrada pelo conselheiro Luís Fernando Moraes, nessa quinta-feira, 24. Além de aprender sobre o funcionamento da entidade, os novos médicos puderam entregar a documentação necessária para agilizar o registro profissional e confeccionar a carteira com o número do CRM. 
 
Na ocasião, falou-se sobre a função da sede, subsedes e seccionais e da importância das câmaras técnicas e das comissões, que realizam, ao longo do ano, gratuitamente, inúmeros fóruns científicos e éticos. Também foi apresentada a opção dos serviços online, que permitem ao médico a criação de site pessoal e de e-mail @cremerj, inscrições para cursos no Centro de Treinamento Berkeley, acesso a pesquisas, emissão de certidões negativas e de óbito, entre outros.
 
A palestra abordou ainda questões éticas, como a elaboração correta de um prontuário e o sigilo médico, ressaltando a importância de se conhecer o Código de Ética Médica. Além disso, destacou-se a relação entre médico e paciente, que deve ser fundamentada pela confiança, paciência e solidariedade.
 
“Parabenizamos vocês, porque sabemos como é difícil chegar até aqui. Nossa profissão nos gratifica, temos uma motivação pelo prazer de exercer a medicina. Há uma tentativa do governo de desprestigiar a nossa categoria, mas eles não vão conseguir, porque temos orgulho do que fazemos. Não parem de estudar, invistam na residência médica ou na pós-graduação, pois a especialização é fundamental”, afirmou Luís Fernando.
 
Em sua participação, o presidente do CREMERJ, Sidnei Ferreira, também valorizou a residência médica, falou sobre a importância desse primeiro contato entre os formandos e o Conselho e expressou repúdio ao descaso do governo federal em relação à saúde pública.
 
“O CREMERJ sempre denunciou o caos na saúde, mas o governo só decidiu agir depois do clamor das ruas e apresentou um programa irresponsável, que é o Mais Médicos. O Conselho do Rio de Janeiro não aceita a não revalidação do diploma e não fez nenhum acordo com o governo. A nossa luta continua. Defendemos a realização de concurso público com salários dignos e um plano de carreira de Estado”, declarou.
 
O conselheiro Sergio Albieri finalizou o encontro falando da satisfação do CREMERJ em promover esse evento há tantos anos.
 
“O Conselho está à disposição de vocês e queremos contar com o apoio e a participação de todos nessa luta, que é nossa, pela valorização da medicina”, disse.