Alerj aprova relatório que favorece alunos da Gama Filho

21/08/2013


O relatório da CPI do Ensino Superior das Instituições Privadas do Rio de Janeiro, que aponta irregularidades na gestão de algumas universidades particulares, como ocorre na Gama Filho (UGF) e UniverCidade, foi aprovado nessa terça-feira, 20, durante audiência na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A votação foi acompanhada por centenas de estudantes, que ocuparam as galerias da Alerj. A escadaria do órgão também foi tomada por alunos de forma pacífica. Os discentes comemoraram a decisão.

Apesar da aprovação, ficou pendente para a próxima terça-feira, 27, a votação de algumas emendas no documento.

Em apoio a todos os estudantes da UGF que estão sem aulas, inclusive os do curso de medicina da Gama Filho que, além de ter as aulas suspensas, estão sem hospital-escola, o CREMERJ, representado pelo conselheiro Pablo Vazquez, acompanhou toda a audiência, encerrada por volta das 19h.

Os estudantes decidiram, mais uma vez, o comparecimento em massa na audiência da semana que vem. 

Além de alunos da Gama Filho e da UniverCidade, participaram da mobilização integrantes da União Nacional dos Estudantes (UNE), da União Estadual dos Estudantes do Rio de Janeiro (UEE-RJ) e estudantes de universidades públicas e privadas.

Reunião com o MEC

No encontro, alunos da Gama Filho relataram ao CREMERJ o resultado do café da manhã que estudantes da universidade tiveram com o ministro da Educação, Aloísio Mercadante, na última semana. Segundo eles, Mercadante garantiu que o secretário Jorge Messias, da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres), está resolvendo a situação, mas sem informar de que forma. Por essa razão, um grupo de estudantes está se mobilizando para ir novamente a Brasília cobrar as soluções.