Representantes do MEC visitam a Universidade Gama Filho

02/08/2013


Representantes do Ministério da Educação (MEC) disseram, nessa terça-feira, 30, em visita à Universidade Gama Filho, que considera legítimo o movimento dos estudantes de medicina, que ocuparam a reitoria da instituição em protesto à péssima gestão da mantenedora Galileo Educacional.

Para o MEC, não é pertinente nenhum tipo de retaliação aos alunos, conforme ameaça da Galileo de que os retirariam à força da reitoria, nem qualquer penalidade administrativa como o júbilo.

Na ocasião, o MEC apresentou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que enviará para a mantenedora. Esse documento será redigido em parceria com alunos e professores. Se a Galileo não cumprir a sua parte, a universidade poderá sofrer a sanção de ser descredenciada pelo MEC.

Os estudantes, entretanto, reivindicaram que o ministério inclua ainda na TAC, que, caso a mantenedora não cumpra o acordo, seja afastada imediatamente do posto. O MEC, por sua vez, informou que esse procedimento não é comum, mas que estudará a possibilidade.

Para os alunos da Gama Filho, a visita foi positiva, principalmente sob o ponto de vista político, e aguardam as ações por parte do MEC.

Sindicato dos Advogados do Rio também apoia a causa

Na quarta-feira, 31, os estudantes receberam a visita do Sindicato dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro, que ofereceu auxílio jurídico para os alunos caso haja alguma penalidade contra eles.

O CREMERJ reitera o seu apoio à causa da Gama Filho e, inclusive, levará alguns estudantes para Brasília no dia 8 de agosto, onde haverá uma mobilização nacional dos médicos.