Suspenso atendimento por guias a Bradesco, Geap e Porto Seguro

01/07/2013


Durante a Assembleia Geral de Convênios nessa quarta-feira, 26, no auditório Júlio Sanderson, médicos deliberaram que vão suspender, a partir de1º de julho (segunda-feira), o atendimento por guias dos planos Bradesco Saúde, Geap e Porto Seguro, por não apresentarem propostas de reajuste ou suficientes. A consulta será cobrada com valor mínimo de R$ 70,00, com recibo ao paciente para reembolso. Já os procedimentos por guias desses convênios também serão suspensos, sendo que os colegas devem usar como referência para a cobrança a 5ª edição da Classificação Brasileira de Honorários e Procedimentos Médicos (CBHPM).

No encontro, a presidência do CREMERJ informou que terá ainda nesta semana uma reunião com o diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), André Longo, para falar sobre a situação dos planos de saúde. O movimento também pretende se reunir com a Procuradoria do Consumidor Federal e Estadual para apresentar suas argumentações.

Para este ano, as reivindicações são: consulta com valor mínimo de R$ 70,00; 5ª edição da CBHPM plena para todas as operadoras e equiparação dos valores dos procedimentos médicos realizados em enfermarias aos dos quartos.

Além disso, fortaleceu-se a recomendação de que os médicos não assinem nenhum contrato sem antes consultar a Comissão de Saúde Suplementar (Comssu) do Conselho ou a sua sociedade para averiguar se o documento está de acordo com as instruções da ANS.

O CREMERJ também incentivou os colegas a participarem da manifestação que acontecerá na sexta-feira, 28, às 14h, em Botafogo - com concentração na porta do Conselho - e, ainda, das mobilizações nacionais que acontecerão no dia 3 de julho contra: a privatização da saúde pública e a importação de médicos sem a revalidação do diploma. A intenção é incluir também nesses atos cartazes denunciando a situação da saúde suplementar.

Antes da assembleia, o CREMERJ e as sociedades de especialidade fizeram uma rápida reunião, na qual debateram sobre as propostas que seriam apresentadas.

A assembleia foi promovida pelo CREMERJ, pela Associação Médica do Estado do Rio de Janeiro (Somerj), pela Central Médica de Convênios e pelas sociedades de especialidade.