Estudo sobre a saúde dos adolescentes é tema de plenária

13/06/2013


Em plenária temática, promovida pelo CREMERJ, nessa quarta-feira, 12, foi apresentado o Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes (Erica) – programa que vai às escolas para pesquisar a alimentação, o peso, a altura, os hábitos e as atividades dessa faixa etária. O objetivo é produzir um panorama da saúde dos adolescentes que frequentam escolas em cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes. 

Coordenadoras do projeto, as médicas Katia Bloch e Maria Cristina Kuschnir falaram sobre os métodos de avaliação, que se dividem em: três tipos de questionário – para o aluno, responsável e instituição de ensino –; recordatório 24h; medidas antropométricas; aferição de pressão arterial; e exames bioquímicos – glicose, colesterol total, colesterol HDL, triglicerídeo, hemoglobina glicada e insulina de jejum.

De acordo com o programa, o adolescente deve ser encaminhado ao serviço de saúde quando apresentar: desnutrição, obesidade, pressão arterial elevada, colesterol, triglicerídeos, glicose e hemoglobina glicada elevados. Se a pressão ou a glicose estiver muito alta, esse encaminhamento é feito com urgência. 

“Tentamos fazer com que esse encaminhamento fosse automático, mas, infelizmente, ainda não foi possível. A Secretaria de Saúde exige que o adolescente, mesmo depois de ser avaliado, entre na fila da central de regulação de vagas. Isso nos preocupa, porque esse aluno não receberá o acompanhamento de forma ágil, podendo complicar o quadro clínico dele”, disse Katia Bloch. 

O projeto tem parceria com instituições de ensino em quase todos os estados do país. No Rio de Janeiro, as entidades participantes são UFRJ, Uerj, INC, Inca e Fiocruz. A amostra será feita em 124 municípios, 1.251 escolas e 75 mil adolescentes. Na região Sudeste, 295 escolas serão avaliadas, sendo 84 no estado do Rio.

Das crianças já avaliadas no Rio de Janeiro no estudo piloto, constatou-se que 16% estão com a pressão alta. Dentre os adolescentes analisados, 30% tinham critério para receber acompanhamento médico. 

Para saber mais sobre o projeto, acesse http://www.erica.ufrj.br/ .