Médicos participam de assembleia no Hospital dos Servidores

24/05/2013


Médicos do Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro se reuniram em assembleia, promovida pelo CREMERJ e pelo Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (Sinmed-RJ), nesta sexta-feira, 24, para falar principalmente sobre o descaso do governo federal em relação à categoria, que, até o momento, não resolveu a situação da gratificação dos médicos, que está abaixo da gratificação dos profissionais de saúde de ensino superior, e pretende passar a gestão dos institutos e hospitais federais para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – Saúde Brasil (Ebserh).

Durante a reunião, a presidente do CREMERJ, Márcia Rosa de Araujo, também destacou a suspensão da aposentadoria dos médicos baseada nos mandados de injunção e afirmou que a categoria não deixará de lutar por seus direitos.

“É um momento crítico. Estamos sofrendo uma retaliação por causa das reivindicações do nosso movimento. O Ministério da Saúde não pensa em fazer concurso, pelo contrário, quer implantar a Ebserh, uma empresa pública de direito privado, e acabar com os estatutários”, declarou.

Para protestar contra essa situação, Márcia Rosa falou sobre ato público Revalida, sim!, organizado pelos estudantes de medicina e apoiado pelo CREMERJ, que acontecerá no sábado, 25, na Praia de Copacabana – em frente do Copacabana Palace. Ela também incentivou os colegas a participarem da manifestação no dia 5 de junho, na Cinelândia.

Compareceram ainda à assembleia os conselheiros Luís Fernando Moraes; Pablo Vazquez – coordenador da Comissão de Saúde Publica do CREMERJ –; Gilberto dos Passos; Serafim Borges e Armindo Fernando da Costa; e representantes do Sinmed-RJ.