Contratação por RPA em Niterói é discutida em audiência

10/05/2013


Na foto, CREMERJ participa da assembleia dos médicos em Niterói no dia 24 de abril

 

Representantes do CREMERJ e de várias entidades participaram de uma audiência nessa quinta-feira, 9, com o promotor Vinícius Leal Cavalleiro, no gabinete da Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Saúde da Região Metropolitana II, sediada no CRAAI São Gonçalo. Durante a reunião, debateu-se a questão dos médicos contratados por RPA em Niterói, que, hoje, totalizam cerca de 1.800 profissionais de saúde na cidade. Também foi mencionada uma reunião com a Secretaria Municipal de Saúde com o objetivo de regularizar a situação da maioria dos médicos contratados por esse vínculo empregatício precário.

Outro ponto discutido foi o estado estrutural e de funcionamento de várias unidades de saúde, com destaque para os hospitais Orêncio Freitas, Carlos Tortelly e Getúlio Vargas Filho, onde se constataram o déficit de recursos humanos e problemas de superlotação.

Segundo o Ministério Público, existe inquérito civil instaurado para apurar principalmente a gestão de pessoal da Saúde pública municipal de Niterói. Para isso, incentiva-se a realização de concursos públicos para acabar com os vínculos precários.

As entidades participantes também irão contribuir com o envio de relatórios e documentos que comprovem a situação caótica em que está a Saúde pública de Niterói.

Participaram da reunião o diretor de sede e representações do CREMERJ, Nelson Nahon; a representante da seccional municipal de Niterói do Conselho, Ilva Reis Ferreira; o presidente e a diretora do Sindicato de Médicos de Niterói, Clóvis Abrahim Cavalcanti e Dilva Reis Ferreira Frisoli, respectivamente; e o médico Henrique dos Santos Panzini.

Essa audiência ocorreu em função da última assembleia dos médicos, realizada no dia 24 de abril, em Niterói.