Maternidade Praça XV será fechada por falta de médicos

06/02/2013


O CREMERJ foi informado nessa terça-feira, 5, que o Hospital Maternidade Oswaldo Nazareth - Maternidade Praça XV será fechado nos próximos dias. A medida foi motivada pela falta de médicos no local. No momento, as pacientes que chegam à unidade são atendidas e, caso haja necessidade de internação, são encaminhadas a outros hospitais. Outro agravante é que o prédio da maternidade, que pertence à Marinha do Brasil, foi solicitado pelo proprietário.

Na sexta-feira, 1, o CREMERJ fiscalizou a unidade e confirmou a falta de obstetras. O plantão da obstetrícia está sendo feito por apenas dois ou três médicos. Em diversos casos, profissionais faziam mais de um plantão por semana. Há dias em que a situação fica ainda mais crítica, com apenas um médico tomando conta de toda maternidade. Caso chegue uma paciente em trabalho de parto e o único plantonista esteja em algum procedimento, não há médico para atendê-la, alertou o conselheiro Pablo Vazquez.
 
A maternidade, que já foi referência no Rio de Janeiro, realizou cerca de 1.500 atendimentos a menos que em 2011, devido à ausência de plantonistas. Em recente concurso realizado, nove médicos foram chamados, mas apenas dois permaneceram no cargo, em razão da baixa remuneração. Dos oito médicos contratados temporariamente pela Fiotec, apenas três renovaram o contrato, e dois concursados pedirem exoneração.
 
\"Os médicos estatutários se sentem desprestigiados, já que o município contrata terceirizados, que recebem mais que o dobro do salário, para realizarem atividades iguais. O CREMERJ luta em defesa do serviço público de saúde com qualidade. Para isso, é necessário que os órgãos responsáveis realizem concursos com plano de cargos, carreira e vencimentos dignos para a categoria médica, ressaltou Pablo Vazquez.