CREMERJ contra o fechamento do Iaserj

13/07/2012


 

O Cremerj vai abrir uma sindicância para apurar os fatos sobre a remoção dos pacientes internados no Iaserj do Centro e vai ouvir a comissão de ética do hospital para verificar se houve algum delito ético. O Conselho vai pedir todos os detalhes para verificar como foi feita essa remoção, se os familiares foram comunicados e se nenhum paciente foi posto em risco durante a retirada.

O Conselho acompanhou e lutou contra a desativação do Iaserj Central, sendo contra o fechamento de qualquer hospital público. Após a notícia de remoção dos pacientes do Iaserj, o Ministério Público Estadual obteve liminar que impedia tal ação. Infelizmente a mesma juíza que a concedeu reconsiderou sua decisão baseada nos argumentos apresentados pelo Estado.

Com a decisão, o Instituto foi desativado neste domingo, dia 15. A Comissão de Ética Médica do hospital solicitou que o CREMERJ intercedesse, mais uma vez, na manutenção do atendimento. Contudo, após análise técnica da Assessoria Jurídica do CREMERJ, não foi possível ingressar com outra ação, tendo em vista a existência de ação anterior com a mesma motivação. Restou ao CREMERJ solicitar à Justiça sua admissão como assistente do autor no processo, tentando com isso colocar os argumentos em favor da manutenção do funcionamento do hospital.

 OS MÉDICOS E A POPULAÇÃO PRECISAM SER RESPEITADOS E O CONSELHO ATUA NESSE PROPÓSITO.

Para ver a íntegra da decisão do Ministério Público Estadual, clique aqui.