Clipping - Médico filmado chamando paciente de burro e cobrando consulta em UPA é exonerado

O Dia /

13/03/2019


No vídeo, profissional ainda faz alusão à camisa do Flamengo que o paciente usa

Rio - A Prefeitura de Cabo Frio exonerou o médico João Alfredo Figueiredo, que foi filmado chamando um paciente de "burro" e cobrando R$ 50 por consultas durante atendimento em uma UPA do município.

No vídeo, gravado por uma acompanhante do paciente (assista abaixo), o médico explica que só atende os casos mais graves da unidade porque teria oito anos de formado. "Você é burro e não entende. Por isso que você tá usando a camisa do Flamengo, inclusive... você é burro", ele repente, insistentemente.

A exoneração do médico aconteceu na segunda-feira após a prefeitura avaliar o vídeo, que foi gravado na madrugada da última quinta. 

"A Comissão de Ética da UPA vai encaminhar o relatório ao Cremerj", a prefeitura informou, avisando que vai abrir uma "rigorosa sindicância" para apurar o caso. "A Prefeitura não pactua com qualquer conduta inadequada e recomenda que qualquer cidadão que se sinta ofendido, por qualquer médico, procure o Cremerj para denunciá-lo (Av. Júlia Kubitscheck, 39 - Centro, Cabo Frio)", recomenda.

A prefeitura informa, ainda, que até o momento não recebeu nenhuma denúncia formal sobre o atendimento prestado pelo médico.

Registro cassado

O Conselho Regional de Medicina do Rio disse que também instaurou uma sindicância para apurar o caso. De acordo com o Cremerj, o médico, que é formado há dois anos, não responde a nenhum outro processo ou sindicância no conselho.

"A investigação vai buscar identificar se há mais elementos além do vídeo – como depoimentos e provas materiais – que possam, eventualmente, indicar desvio ético ou profissional por parte do médico citado. O Cremerj também pode receber novas denúncias sobre o caso", o Cremerj informou, dizendo que o médico poderá sofrer censura ou ter o registro casado.